As franquias são hoje umas das principais opções de investimento para aqueles que desejam começar a empreender. E elas podem ser, de fato, uma ótima escolha. O problema é que muitas vezes, por falta de cuidado, o empreendedor cai em certas armadilhas que poderiam ser evitadas a partir de uma análise mais cuidadosa do negócio. Veja, a seguir, alguns cuidados que você deve tomar antes de abrir uma franquia:

#1 – Escolher o segmento com cuidado

A franquia é um investimento que depende de muito trabalho para que dê retorno. No lugar de procurar somente as que têm as melhores projeções de lucros, busque escolher um ramo de atuação que lhe dê prazer ou que você conheça bem. O tempo médio de retorno (que é quando a franquia “se paga” e começa a dar lucro) é de dois a três anos. Isso significa que você terá que dedicar muito tempo para que a franquia se torne um bom negócio.

Conhecer o ramo de atuação não é pré-requisito, mas é importante que você esteja disposto a investir muito tempo e dedicação. A escolha do segmento também é fundamental dependendo do lugar que você deseja instalar uma loja. Assegure-se de que vai haver um público para o seu negócio, pesquise e estude bastante o local no qual deseja abrir sua franquia.

#2 – Analisar a COF calmamente

A Circular de Oferta de Franquias (COF) é, provavelmente, o documento mais importante que você terá em mãos antes de fechar o seu negócio. Nele estarão, de forma resumida, uma série de questões como taxas, royalties, prazo e território de atuação. É fundamental que você a analise com muito cuidado, se assegurando de que entenderá perfeitamente a forma de operar da franquia.

Não ache que, porque você já analisou a COF de uma empresa do mesmo ramo de atuação, você já sabe os pontos que estão presentes em todas. As franquias trabalham de formas diferentes e é muito importante que você saiba quais são estas diferenças e qual opção se adequa mais aos seus objetivos.

Antes de assinar o pré-contrato, não hesite em fazer perguntas até entender todos os aspectos da operação da franquia.

É importante buscar aconselhamento profissional neste momento, pois em muitos casos o empreendedor não consegue visualizar os potenciais conflitos e riscos oriundos da COF.

#3 – Conversar com franqueados e ex-franqueados

A COF traz, por exigência da lei, uma lista com o nome e contatos dos atuais franqueados, além daqueles que se desligaram nos últimos 12 meses. Converse com eles. Em relação aos atuais franqueados, pergunte questões como o cumprimento de prazos, a aceitação do público e se a franquia atendeu às expectativas. Dê preferência para franqueados que atuem em regiões parecidas com as que você pretende atuar.

Para os ex-franqueados pergunte quais foram os motivos do desligamento, se houve decepção com o trabalho da rede, com a recepção do público ou algum tipo de dificuldade ao longo do processo.

Já verificamos casos de micro-franquias que divulgaram lista falsa de franqueados apenas para dar a impressão de que se trata de um negócio que atingiu o ponto de maturação. Em outros casos, foram divulgados apenas os franqueados que tinham boa relação com o franqueador. Se o empreendedor não conhece profundamente o negócio, é importante conversar e visitar outros franqueados.

#4 – Saber como funciona a saída

Quando alguém está abrindo uma franquia é comum que só pense no seu sucesso, mas é muito importante que você saiba o que vai acontecer se precisar se desligar da rede. As regras para a saída são estabelecidas no contrato, onde estarão previstas as multas e condições para que isso aconteça. Veja também quais são os casos de rescisão automática. Boa parte dos contratos prevê, inclusive, penalidades para a desistência antes da abertura, se ela for feita logo após a assinatura. Fique atento para evitar gastos desnecessários.

As franquias podem ser um excelente investimento, mas é muito importante que você tome alguns cuidados para não cair em algumas armadilhas comuns. Tomando todos esses cuidados, as chances de que a sua franquia seja um sucesso certamente serão muito maiores!

Quer conhecer um pouco mais sobre esse assunto? Confira este outro post do nosso blog.

Você também tem alguma dica sobre franquias? Já passou por alguma experiência neste ramo que você gostaria de contar para os outros leitores? Compartilhe através do espaço de comentários!