Desde o ano de 2012, o país enfrenta uma grave instabilidade econômica, o que vem resultando em crises financeiras em empresas de todos os portes, nos quatro cantos do país. Os saldos, que antes eram positivos e com prospecção de aumento, hoje se encontram no limite, exigindo fortes e inteligentes estratégias para recuperação de crédito.

Contudo, há sempre uma saída para a temida crise — basta estudar a situação e adotar atitudes que sejam realmente eficazes. Diante disso, listamos a seguir 5 dicas para a recuperação de crédito para empresas que estão no vermelho. Confira!

Organize os débitos da empresa

Somente organizando as contas e fazendo um raio x de todos os débitos pendentes é possível começar a reorganizar as finanças da empresa. Portanto, relacione em uma planilha ou gerenciador financeiro todas as despesas bancárias, trabalhistas, de fornecedores ou tributárias.

Para facilitar ainda mais a visualização, opte por organizá-las por etiquetas, como cartão de crédito, cheque especial, boletos, empréstimos etc.

Conheça quem está devendo e tente renegociar

Antes de inscrever o cliente devedor nos órgãos de proteção ao crédito, como SPC e SERASA, e correr o risco de seguir com a dívida pendente pelo prazo de 5 anos (prazo no qual o nome do devedor é retirado das listas de proteção ao crédito), é recomendável entrar em contato com o devedor e descobrir as possibilidades de resolução.

Enquanto existem clientes que não pretendem acertar sua situação, há outros que estão dispostos a quitar as dívidas. Nesse caso, ações como prolongamento de prazos, descontos e parcelamento das dívidas surgem como aliadas. O ideal contatar o cliente de forma amigável, fazendo com que ele veja na empresa cobradora uma parceira que está em busca de uma boa solução para ambos.

Renegocie as dívidas com fornecedores

Seguindo o tópico anterior, renegociar as dívidas com seus clientes pode ser uma boa saída, possibilitando acertar as contas com os fornecedores, já que haverá dinheiro em caixa.

Para isso, entre em contato com os fornecedores e busque oportunidade de liquidar a dívida, seja à vista ou a prazo. Para casos em que haja o montante disponível e sejam oferecidos descontos para pagamento integral e à vista, essa deve ser a escolha ideal. Caso contrário, os parcelamentos também podem ser considerados.

Substitua despesas altas e corte as desnecessárias

Reduzir as despesas mensais é um caminho obrigatório a ser seguido por empresas que precisam se reerguer. A análise das despesas deve ser minuciosa, de modo que seja possível enxergar claramente o que pode e deve ser substituído ou cortado. E em um momento de crise, o empresário pode pensar, primeiramente, em demitir funcionários.

Entretanto, existem outras formas de reduzir os custos sem alterar o quadro de colaboradores. Se o imóvel for alugado, por exemplo, considere realocar a empresa em outro espaço físico, reduzindo assim os gastos com aluguel. Outras possibilidades são substituir o pacote de internet e telefonia fixa/móvel por outro menos custoso, ou reduzir o consumo de água e energia elétrica.

Substitua as horas extras pelo banco de horas

Outra decisão que pode trazer bons resultados — ao menos momentaneamente — é substituir o pagamento de horas extras por banco de horas. Essa escolha permite uma economia satisfatória com as despesas trabalhistas, sem a necessidade de demissão. Antes de optar por este caminho, é preciso consultar o que propõe a convenção coletiva de trabalho (CLT) da categoria.

Mas não basta simplesmente decidir fazer essa troca. É preciso que a utilização de um banco de horas esteja prevista em Acordo Coletivo da empresa, medida que deve ser realizada por um advogado.

Contudo, deve-se salientar que a consultoria de um profissional especializado pode facilitar ainda mais o processo de recuperação de crédito da empresa, além de torná-lo seguro e eficaz. Isso porque, para uma melhor reorganização financeira, é preciso conhecer detalhadamente aspectos trabalhistas, tributários e contratuais.

E então, gostou do post? Sua empresa está vivenciando uma fase similar? Deixe-nos o seu comentário e compartilhe suas ideias e opiniões!